O que é Apnéia do Sono?

Apnéia do sono afeta aproximadamente 30% da população brasileira e é causada por um colapso da via aérea atrás do nariz, boca e garganta durante o sono.

Pontos chaves:

- Apnéia do sono é uma doença crônica que pode piorar de forma significativa a qualidade do sono e afetar o desempenho mental, físico e sexual;

- Um quadro severo de apnéia do sono se não tratado pode aumentar as chances de desenvolver problemas de saúde como doenças do coração e derrame;

- Excesso de peso, uma via aérea estreita, baixo tônus da musculatura da garganta e predisposição genética são fatores de risco para apnéia do sono;

- Sinais de alertas para apnéia do sono incluem ronco, observação por outra pessoa de pausas na respiração durante o sono e sonolência excessiva durante o dia;

- Apnéia do sono pode ser tratada de forma efetiva através do uso do CPAP, aparelhos intra-orais ou outras formas alternativas de tratamento.

Quando a via aérea se colapsa durante o sono o ar não consegue alcançar os pulmões. Isto ocasiona queda na oxigenação e um rápido despertar para se reestabelecer a respiração causando fragmentação e baixa qualidade do sono. Este ciclo pode acontecer centenas de vezes em uma noite e tipicamente esses eventos não são lembrados pela manhã.

O parceiro de cama pode perceber o ronco alto ou mesmo interrupção da respiração durante o sono. Apnéia do sono não tratada ocasiona sonolência excessiva durante o dia, pode influenciar o humor e também pode aumentar o risco de obesidade, hipertensão arterial, doenças do coração, derrame, diabetes e disfunção erétil.

O diagnóstico é feito através da monitorização de uma noite de sono por um exame chamado de polissonografia.

Existem várias estratégias para o tratamento da apnéia do sono. As principais alternativas de tratamento são:

- CPAP (pressão positiva contínua na via aérea): consiste em um aparelho conectado a uma máscara nasal que através de uma pressão de ar evita o colabamento da via aérea de forma muito eficaz eliminando o ronco e a apneia;

- Aparelho intra-oral: placa dentária adaptada por um dentista qualificado que é utilizada durante o sono e permite um reposicionamento da mordida evitando a apneia;

- Fonoterapia: exercícios com a musculatura da garganta para evitar o relaxamento excessivo durante o sono e consequentemente diminui as apnéias e o ronco;

- Estimulação elétrica das vias aéreas: trata-se de um dispositivo implantado de forma cirúrgica que através de um leve estímulo elétrico contrai a musculatura da garganta para prevenir o bloqueio da respiração;

- Cirurgia: em casos específicos um procedimento cirúrgico pode auxiliar a perda de peso, alinhamento da mandíbula ou a remoção do excesso de tecidos moles da garganta.

Tenho risco de ter apneia do sono?

Excesso de peso é o principal fator de risco para apneia do sono, mas pessoas magras também podem ter este problema. O risco aumenta se você tem um pescoço mais largo, uma língua volumosa ou o queixo menor (retrognatia). A apnéia do sono é mais comum em homens, porém o risco de apnéia nas mulheres aumenta muito após a menopausa. A apnéia do sono é comum em pessoas que tenham pressão alta, tiverem infarto do coração ou derrame, tenham diabetes ou transtornos do humor como depressão.

Conheça o serviço de Medicina do Sono da PULMOCLÍNICA. Temos uma equipe qualificada para tratar a apneia do sono, o ronco ou as demais doenças do sono.

#ronco #apneia #sono #blumenau

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square